Indústria 4.0 – A 4ª onda

Estamos no meio de uma significativa transformação na forma como encaramos os processos de manufatura.

Esta transição nas grandes empresas mundiais foi apelidada Industria 4.0, por representar a 4a revolução na manufatura. Da primeira revolução ocorrida com a mecanização, passando pela segunda quando da produção em massa e pela Terceira que foi a chegada da era da informação, a Industria 4.0 é iniciada com a adoção maciça de sistemas computacionais autônomos, dotados de inteligência artificial e processos neurais de aprendizado através de dados.

Apesar de alguns apenas considerarem o termo uma jogada de marketing, um jogo de palavras para destaque comercial, devemos estar atentos para o significativo movimento de mudança que está acontecendo nas manufaturas ao redor do mundo.

Estamos no meio de uma significativa transformação na forma como encaramos os processos de manufatura.

Esta transição nas grandes empresas mundiais foi apelidada Industria 4.0, por representar a 4a revolução na manufatura. Da primeira revolução ocorrida com a mecanização, passando pela segunda quando da produção em massa e pela Terceira que foi a chegada da era da informação, a Industria 4.0 é iniciada com a adoção maciça de sistemas computacionais autônomos, dotados de inteligência artificial e processos neurais de aprendizado através de dados.

Apesar de alguns apenas considerarem o termo uma jogada de marketing, um jogo de palavras para destaque comercial, devemos estar atentos para o significativo movimento de mudança que está acontecendo nas manufaturas ao redor do mundo.

Industria 4.0 ou a 4ª Onda

Terceira Onda foi um termo cunhado pelo brilhante teórico da Administração Peter Drucker para a radical transformação que estava ocorrendo no final do século XX com a introdução do computador no dia a dia das empresas.

Hoje faz parte da história corporativa a relação entre a introdução dos computadores e a ruptura com os processos administrativos análogos, manuais, gerando um significativo aumento da produtividade e uma rapidez nos processos decisórios uma vez que a informação se tornava mais fluida e dinâmica.

A Indústria 4.0 é uma evolução natural da Era da Informação, preconizada por Drucker. A disponibilidade cada vez mais ampla da interconectividade e comunicabilidade das redes computacionais, estamos acelerando no caminho de, em breve, obter decisões sem o envolvimento de um ser humano.

A combinação de sistemas cibernéticos, a internet das Coisas e a internet de sistemas faz com que a Industria 4.0 possibilite a uma fábrica inteligente uma realidade atualizada e instantânea. Como resultado, temos cada vez mais máquinas inteligentes, aprendendo à medida que mais e mais dados são disponibilizados em nuvem, tornando nossas linhas de fabricação mais eficazes com maior produtividade e menos desperdício.

Enfim, é uma manufatura com as máquinas interligadas em rede, que de forma inteligente aprendem, criam e compartilham informações em uma integração completa. É aí que reside o verdadeiro poder da Indústria 4.0.

Aplicação da Indústria 4.0

Muitas organizações ainda tem uma visão muito estreita de como a Indústria 4.0 vai impactar seus negócios, e as que vislumbram seu inexorável avanço, ainda não estabeleceram bases para uma estratégia de adoção destes princípios em suas empresas.

Por outro lado, muitas outras organizações já estão implementando mudanças significativas em seus negócios e estão preparadas para um futuro onde máquinas inteligentes atuarão como diferencial significativos para a manutenção e o crescimento de suas empresas.

 A Indústria 4.0 já está sendo aplicada em vários segmentos empresariais, sendo os principais:

  1. Identificação de oportunidades

Equipamentos conectados coletando um número expressivo de dados de forma instantânea, informando ao gestor resumos acurados de performance, e de necessidades específicas de manutenção e ajuste. Adicionado a estes features, também pode analisar dados para identificar padrões e melhorias de forma rápida e segura, informações estas impossíveis de serem obtidas num tempo mínimo por um profissional humano.

Assim, a Indústria 4.0 oferece a oportunidade para otimizar as operações de forma rápida e eficiente, informando onde o sistema requer atenção e intervenção.

Temos um exemplo de uma indústria mineradora africana que identificou um problema com os níveis de oxigênio no processo de purificação. Com esta descoberta, a empresa corrigiu o problema e foi capaz de ampliar sua capacidade em 3,7% o que economizou cerca de U$20 milhões anuais.

  1. Otimização da Logística e Supply Chain

Um processo de supply chain pode ser administrado e ajustado com um novo sistema inteligente de informações. Se um atraso de mercadorias, devido a diversos fatores, é identificado o sistema, se conectado e integrado ao ERP, pode, de forma proativa, ajustar a realidade e modificar ou indicar modificações no planejamento do processo de manufatura.

  1. Veículos e equipamentos autófonos

Um dos melhores exemplos da aplicação efetiva neste segmento da Industria 4.0 com sucesso é o Porto de Rotterdam, na Holanda. Neste porto encontramos um sistema que integra máquinas inteligentes e operação humana de forma eficiente e com elevada produtividade. Seus guindastes portuários já operam na descarga de containers de forma autônoma e independente de qualquer ação humana, e seus carros especiais para transporte de containers são previamente programados principalmente quanto a localização de recebimento e deslocamentos até as áreas de armazenagem.

  1. Robótica Fabril

Hoje os robôs industriais são uma realidade fabril e diversos modelos, com diferentes capacidades e funções já são encontrados executando tarefas autônomas em diversas áreas industriais, desde sistemas de transferência até operações mais complexas como montagens. Um exemplo de utilização autônoma, além das montadoras de veículos, é a Amazon, empresa que utilizando a robótica em seus depósitos teve ganhos expressivos em agilidade, repetibilidade e redução de espaços de armazenagem.

  1. Visão Artificial

A visão artificial é uma das ferramentas complementares da Indústria 4.0, uma vez que está inserida no processo de automação industrial, tanto em sistemas da qualidade quanto em decisões autônomas no processo de manufatura.

Procedimentos antes dependentes de profissionais qualificados, mas passíveis de erros ocasionais foram substituídos por câmeras integradas em sistemas inteligentes, podendo ser instaladas em quase todos os processos desde a parte logística, supply chain, qualidade, até programação e controle da produção.

  1. Manufatura Aditiva (Impressão 3D)

Esta tecnologia, que progrediu de forma exponencial nos últimos anos, tem sido usada cada vez mais na confecção de protótipos de produtos, agilizando os estudos preliminares e acelerando as tomadas de decisão quanto a análise de um determinado produto quanto sua forma e maneabilidade.

É uma tecnologia ainda nova, mas com grandes possibilidades de uso diversificados. Hoje há uma expansão, ainda em forma experimental, na engenharia civil, em processos construtivos de casas.

  1. Internet das Coisas / Armazenamento em Nuvem

Um componente chave para a Industria 4.0 é a internet das coisas que, em síntese, é caracterizada pela conexão entre os diversos equipamentos e hardwares. A proposição macro de empresas de ponta é que a Internet das Coisas se expanda exponencialmente nas operações, interligando os dados em nuvem a diversos sites e equipamentos, independentemente de suas localizações, com eficiência e de forma instantânea. Também existe a possibilidade de, em um futuro próximo, os dados armazenados em nuvem poderem ser compartilhados como informação relevante a outros empreendimentos, otimizando operações em empresas outras através do conhecimento armazenado já aplicado por grandes players em operações similares, uma fórmula já usada no dia a dia em pesquisas na plataforma Google.

A Industria 4.0 ainda está em desenvolvimento e ainda não temos uma visão completa, endêmica, de quais serão os próximos serviços que esta evolução trará no segmento industrial. A realidade é que muitos grandes players do mercado mundial já entenderam o potencial dos conceitos envolvidos na Industria 4.0 e já estabeleceram estratégias para sua implantação em suas corporações.

De qualquer forma, independente de como esta tecnologia avançar, sabemos que muitos empregos terão de mudar de patamar enquanto outros simplesmente desaparecerão, e apenas uma certeza: teremos que aceitar e nos adaptar.

Finalizando, a Dgrande hoje, se coloca como um dos players capazes de oferecer soluções nesta área com competência e segurança, não só através de seus produtos como com as parcerias estratégicas que consolidou para formar sua base de conhecimento de aplicação.

Maiores informações, entre em contato com [email protected].