5 Principais erros cometidos na gestão industrial

5 Principais erros cometidos na gestão industrial

Apesar de não ser algo legal de se dizer, os erros cometidos na gestão industrial são mais comuns do que deveriam ser. Gerir uma indústria não é fácil, de fato. E é importante ficar atento aos erros que podem levar a problemas sérios, como um acidente de trabalho, por exemplo.

Listamos neste post os 5 principais erros cometidos na gestão industrial. Continue lendo, evite-os e faça a diferença!

1 – Calcular errado a demanda

É necessário que a capacidade de produção da indústria esteja alinhada às demandas ligadas a ela. É essencial que o gestor responsável saiba avaliar quais são as habilidades dos funcionários, a capacidade e possibilidades de crescimento da sua produção.

Assim, é possível manter uma produção que se sustente e um ambiente de trabalho saudável e seguro para os trabalhadores, assim como uma relação de confiança com os seus clientes.

Sempre que uma demanda exceder os limites, deve ser recusada!

Além disso, é importante que o gestor de uma indústria foque no crescimento uniforme ao invés de inconstâncias na produção.

2 – Falta de comunicação

Dados sobre a produção, estoque, funcionários, finanças e demandas devem sempre estar atualizados, organizados e com fácil acesso ao gestor industrial.

No entanto, como muitas fábricas têm as suas áreas fragmentadas, as informações muitas vezes se desencontram!

Com isso, não é possível avaliar o estado real dos processos, o que leva a escolhas erradas na hora das tomadas de decisão.

Uma maior integração e comunicação entre a equipe é fundamental para agilizar processos e otimizar a produção!

3 – Falta de treinamento

Investir em uma mão de obra constantemente treinada e que seja sempre treinada e atualizada é fundamental para o crescimento da sua indústria! A tecnologia industrial está em constante mudança, com novos equipamentos, conceitos e processos.

Atualizar o conhecimento dos funcionários garante maior reduz os custos da fábrica e aumenta a sua produtividade, além de diminuir a chance de que qualquer tipo de acidente de trabalho ocorra.

4 – Realizar apenas a manutenção corretiva

Realizar a manutenção preventiva em todo os equipamentos do processo de produção é importante mas, às vezes, é algo deixado de lado. Estar preparado para os possíveis problemas garante que não existam falhas graves no futuro.

Afinal, se no seu processo for necessária uma manutenção relâmpago, seriam gerados gastos que não estavam previstos e isso impactaria negativamente no crescimento da sua indústria.

Sendo assim, ter a manutenção preventiva como um gasto previsto para o negócio pode a salvação que vai evitar a hora do aperto!

5 – Logística fragmentada

Para que uma indústria funcione de forma eficiente, a sua logística deve funcionar de forma integrada, ou seja, todas as áreas da produção devem se comunicar de forma dinâmica e serem capazes de se adaptar aos obstáculos que podem vir a surgir.

Além disso, os processos da empresa devem ser bem definidos para garantir a produção uniforme e manutenção das características do produto.

O gestor deve saber avaliar essa cadeia de com um olhar de águia e identificar quais partes dos processos não estão funcionando como deveriam e precisam ser melhorados. Caso isso não seja feito de forma correta, a empresa corre o risco de atrasar demandas, gerando prejuízo.

Esperamos ter ajudado você a ficar atento aos detalhes da produtividade, além de evitar erros na gestão de setores e da indústria como um todo!

E se você quiser que tudo funcione em perfeita sintonia, procure um fabricante de sua confiança que te forneça equipamentos de qualidade e suporte durante todo o processo produtivo da sua indústria! Isso com certeza é um dos fatores que vai diminuir possíveis futuras dores de cabeça!

Compartilhe essa postagem